ACIR e MT PAR projetam espaço na área central para implantação do Ganha Tempo

Fonte: Da Assessoria

Publicado em: 12/01/2018 às 14:25


Foto: Assessoria

Na manhã desta sexta-feira, 12, dois representantes do MT PAR se reuniram com parte da diretoria da Associação Comercial, Empresarial e Industrial de Rondonópolis – ACIR, afim de colher propostas para serem implantadas na área da antiga rodoviária, no centro da cidade.

 

O quarteirão foi cedido para a implantação do Ganha Tempo, onde cerca de 50 serviços devem ser oferecidos na sede do órgão estadual, que pode começar a funcionar já em abril deste ano.

 

A questão é que o prédio do Ganha Tempo vai utilizar pouco mais de 20% da área e nos outros 80% devem ter construções coligadas, que podem sediar diversos serviços e comércio.

 

Antonio Carlos Trita – gerente de projetos e Epaminondas de Castro – chefe de núcleo de análises do MT PAR, têm a missão de fazer com que a sociedade rondonopolitana participe efetivamente nas decisões sobre o que deve ser oferecido no espaço. “Na verdade, a parceria precisa funcionar e o Ganha Tempo já está com projeto pronto e data para inauguração. Serviços como Detran, Politec, Polícia Federal, Procon, Defensoria Pública e Sefaz, fazem parte do projeto. Mas buscamos informações sobre as necessidades da cidade junto às entidades, é o que estamos coletando aqui na ACIR”, disse Epaminondas.

 

O presidente da ACIR, Juarez Orsolin, lembrou que a proposta da prefeitura é não investir na área, mas fazer parcerias. “O que necessitamos já temos clareza, mas precisamos juntar ideias, dialogar abertamente com a sociedade e chegar ao que melhor se identifica com Rondonópolis. Resta também saber que tipo de investimento deverá ser feito e quem será o grupo ou empresa que entrará no negócio”, comentou Juarez.

 

Os diretores da ACIR Valdir Andreatto, Júlio Sato e Jorge Rossetti também participaram da reunião e, junto com o presidente Juarez, sugeriram alguns serviços e empreendimentos no espaço.

 

“Precisamos lembrar que esta é a área mais nobre da cidade e que não se pode fazer um empreendimento modesto. Por outro lado, a ACIR conhece o pensamento do prefeito em promover o social. Mesmo assim entregamos como sugestão a construção de um centro de eventos com auditório e anfiteatro, praça de alimentação, áreas comerciais, espaço de lazer e jardins”, disse Juarez.

 

Os representantes do MT PAR vão levar as sugestões ao prefeito e definir uma negociação para fixar a parceria, já que o empreendimento não deverá contar com verba pública municipal ou mesmo estadual.







* Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!