Polícia Civil prende 160 suspeitos de roubos e furtos de veículos

Fonte: Reportagem Primeira Hora com assessoria PJC

Publicado em: 12/08/2017 às 10:20


Foto: Divulgação PJC Polícia Civil prende 160 suspeitos de roubos e furtos de veículos

Mesmo com dados positivos na redução dos índices de roubos de veículos na região metropolitana, o trabalho das forças policiais não para. As investigações das ocorrências, em Cuiabá (MT) e Várzea Grande (MT), estão a cargo da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (DERRFVA), que tem mostrado eficácia na repressão aos delitos.


No primeiro semestre de 2017, a unidade da Polícia Judiciária Civil efetuou a prisão de 160 criminosos integrantes de grupos que atuam em roubos e furtos de veículos para clonagem - quando é utilizando placas de outro veículo semelhante ao subtraído; troca de veículos na Bolívia e Paraguai por drogas, armas e munições, e na desarticulação de pontos de desmanche voltado ao comércio de peças.


De janeiro a julho, a Delegacia encaminhou à Justiça 477 inquéritos policiais relatados, com indiciamento de mais 770 pessoas em crimes de roubo, furto, receptação de veículos, adulteração de sinais identificadores de veículos, falsificação e uso de documento falso e latrocínio. Entre os casos estão dois latrocínios esclarecidos com os autores das mortes identificados e presos.  Um deles é o roubo seguido de morte do dentista, João Bosco de Freitas, 62 anos, ocorrido no dia 26 de julho.


O delegado titular da DERRFVA, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, destaca, que o fato da Delegacia estar em funcionamento 24 horas, para o atendimento das ocorrências de recebimento de veículos recuperados, contribui para celeridade dos procedimentos que são apurados pela equipe de 3 delegados de polícia, 8 escrivães e 38 investigadores.
“Melhoramos neste primeiro semestre o atendimento a vítima. Temos uma equipe para o atendimento imediato das ocorrências e outra para servir às vítimas, bem como ao público em geral, com agendamentos de entregas de veículos e esclarecimentos de   dúvidas frequentes, reduzindo assim o tempo de espera na unidade”, informou o delegado.


Desmanches


O desmanche de veículos roubados e furtados, cujas peças vão parar no mercado clandestino, foi o motivo da fiscalização de 86 estabelecimentos comerciais, sendo estas oficinas, lojas de autopeças e ferro-velho. Treze estabelecimentos foram flagrados com peças adulteradas de veículos roubados/furtados e os locais fechados, dos quais 4 deles tiveram as atividades suspensas por determinação judicial.


“Neste caso, a Delegacia realizou operações para combater a receptação de peças, crime este que alimente essa modalidade criminosa”, disse o delegado Vitor Hugo.


A proibição pela Justiça de funcionamento tem sido uma medida cautelar adotada pela Delegacia, para cessar a atividade criminosa e evitar que os locais continuem a fomentar crimes antecedentes de furtos e roubos de veículos. A oficina denominada “Churanha Motos”, no bairro 1º de março, e a oficina “Moto Bala”, no CPA I, foram dois dos estabelecimentos fechados depois do pedido judicial da Delegacia. Ambos os pontos são considerados locais de desmanche e adulteração de motocicletas.


Redução


Em Cuiabá, dados de Coordenadoria de Estatísticas e Análise Criminal, da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), apontam a redução 19% nos roubos de veículos (carro, motocicletas, caminhonete, caminhão), de 740 para 596. Somente as motocicletas a queda foi 48%, comparado o mesmo período de 2016.


Com relação aos furtos de veículos a diminuição também está na faixa de 19%, de 585 para 471 em 2017. Separadamente, os furtos de automóveis tiveram redução foi de 31%, e as motocicleta queda de 7% neste ano, comparado com 2016.


Na cidade vizinha, Várzea Grande, o roubo de veículos (todos os tipos) apresentou queda de 45%, em relação ao mesmo período de 2016, de 604 registros para 333, comparando o mesmo período (janeiro a junho) de 2016 e 2017.


Na modalidade furto de automóveis e motocicletas (vários modelos e tamanhos) a redução foi de 28%, de 226 para 163, comparando com o mesmo período de janeiro a junho de 2016/2017. Somente os automóveis a queda foi de 61%.


Recuperação e operações


A recuperação de automóveis, caminhonetes, caminhões e motocicletas está na média de 200 ao mês, totalizando 1.376 veículos até o mês de julho. O índice de veículos localizados está relacionados à filosofia de integração do trabalho executado pela Especializada com a Polícia Militar, Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAer), Polícia Rodoviária Federal, Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Grupo Especial de Atuação na Fronteira (Gefron) e outros órgãos de fiscalização municipal e estadual.


A troca de informações e parceria com as forças policiais e também com outras unidades da Polícia Civil (Derf’s, DRE, GCCO e GOE), assim como o apoio da Diretoria de Inteligência e da própria Diretoria Geral e Diretoria Metropolitana, as operações policiais se tornaram rotineiras na Delegacia, que chega a efetuar de 2 a 3 flagrantes policiais, por dia.


“Temos o objetivo de aumentar o número de operações/prisões, bem como recuperar mais veículos. Já elaboramos o planejamento operacional para o segundo semestre, visando combater as modalidades criminosas, bem como aquelas quadrilhas que estão roubando residências e utilizando veículos das vítimas para a fuga e transporte dos objetos subtraídos”, informou o delegado Vitor Hugo.

 




Foto: Divulgação PJC Polícia Civil prende 160 suspeitos de roubos e furtos de veículos




* Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!